FLORAIS

Orientação vocacional e Florais de Bach

E, como se fosse num passe de mágica, aquele bebê tão lindo e frágil se torna um adolescente, com direito a mudanças físicas, orgânicas, psicológicas. E, como se ainda não bastasse, o peso de ter que escolher a profissão que seguirá para o “resto” de sua vida, pois cada vez mais cedo estão terminando o ensino médio e, com isto, surge a emergência de decidir qual a faculdade por que optará com a enorme variedade de profissões que existem no mercado de trabalho, desde as tradicionas (medicina, direito...) até as novas (economia doméstica, obstetrícia doméstica...).

O resultado disto é a insegurança do adolescente, que faz com que ele escolha uma profissão muitas vezes por influência de algum parente  (ex.: família de médicos) e/ou  amigo (ex.: o melhor amigo vai cursar administração), ou porque  acredita que aquela profissão escolhida lhe trará a independência financeira mais rápido, sem se preocupar se tem perfil ou aptidão para ela.

Esta fase para os pais também é problemática, pois eles esperam que o seu “amado” filho escolha uma profissão que lhe traga realizações em todos os setores de sua vida. Porém eles ficam apreensivos, caso a primeira faculdade escolhida decepcione o filho, e ele acabe se sentindo fracassado, se desmotivando para buscar outra faculdade, que combine mais com seu perfil.

Para amenizar tanto a insegurança dos pais como a dos adolescentes, existe a orientação vocacional que dura em média 10 (dez) sessões e consiste em orientar o adolescente sobre as várias profissões que existem no mercado, além das matérias que fazem parte do curso (currículo), associado aos testes de interesses, personalidade e aptidão, correlacionando-os com entrevistas psicológicas, para  que possamos traçar um perfil do mesmo.  Ao final, fornecemos um laudo com todas as informações colhidas, com as opções de profissões, para que o adolescente possa escolher com qual mais se identifica.

Como coadjuvantes deste processo, sugerimos os florais de BACH , que correspondem a essências florais descobertas por um médico inglês Dr. Edward Bach, na década de 1930, a partir  de sua intuição e sensibilidade, com o objetivo de despertar nas pessoas sentimentos positivos e equilibrados , entre o “eu objetivo” (ego) e o “eu subjetivo” (alma ou psique), ou seja, o floral “cura” pelo sentimento oposto, possibilitando, no caso da orientação vocacional, que características desconhecidas aflorem e melhorem outros sintomas, principalmente a indecisão e a fantasia, e assim o adolescente possa manifestar o seu verdadeiro “eu”.

Dependendo do grau de ansiedade dos pais, também é recomendado o uso dos florais para eles ficarem mais tranqüilos e poderem passar para o seu “pimpolho” a segurança de que ele precisa para fazer uma escolha consciente.

Apesar de este artigo ter sido direcionado à orientação vocacional na adolescência, é importante deixar claro que ela pode ser feita em qualquer idade, pois o ser humano nasceu para ser feliz, principalmente com sua profissão, que é com o que passamos a maior parte do nosso tempo. Daí a importância da realização profissional e do equilíbrio emocional em outros setores de nossa vida, pois nem só de trabalho vive o homem e os florais existem para nos dar esse suporte para lutar quando surgirem as “pedras” no caminho, como é a filosofia do próprio Dr. Edward Bach:

“A ação destes florais é a de elevar nossas vibrações e abrir nossos canais para a recepção do nosso Eu espiritual, além de encher nossas naturezas com a virtude que particularmente procuramos, para livrar-nos da imperfeição que está causando o mal. Tal qual uma linda música ou qualquer outra coisa gloriosa e que nos traga inspiração, os florais podem elevar nossas almas e, com isso, trazer-nos a paz e o alívio dos sofrimentos.

Eles curam, não combatendo a doença, mas inundando nossos corpos com as lindas vibrações da nossa natureza mais elevada, na presença da qual a doença se desfaz como a neve derrete ao sol.

Não há cura real, a menos que haja uma mudança de perspectiva, paz mental e alegria interior.”
EDWARD BACH

PHILIP M. CHANCELLOR: Handbook of the Bach Flowers
Remedies, C.W. Daniel Co..Ltd, Saffrom Walden,
Inglaterra, 1971, e Keats Publishing, New Canaan, C.T. do
Prefácio escrito por Bach p.13.

July Horowitz
Psicóloga e Terapeuta Floral
Tel.:9856-5725 e 9316-7316

voltar