NOTÍCIAS > INFORMES

Homeopatia e Psicanálise

Nada tão próximos como Homeo-patia e Psicanálise, tão convergentes, afins e complementares.

Freud e Hahnemann viveram em épocas diferentes mas ambos tiveram a mesma “luz”, a mesma genialidade, próprias dos grandes benfeitores da humanidade.

Concluíram que as doenças vem de dentro para fora e não o contrário como era o pensamento dominante na época.

É verdade que os estímulos, as bactérias, os vírus estão no mundo exterior, mas nem todas as pessoas são impregnadas por esses microorganismos.
Dessa forma, fica evidente que há uma espécie de seleção, isto é, embora todas estejam expostas, apenas algumas pessoas adoecem, enquanto outras nem são afetadas pelos mesmos estímulos.

Funciona como se algumas tivessem um sinal verde e outras um sinal vermelho, um dando passagem para os microorganismos, outro, evitando a passagem deles.

Freud e Hahnemann estudaram as pessoas para saber porque eram tão diferentes, inclusive nesse aspecto.
Hoje, nesse novo milênio, a Homeopatia e a Psicanálise caminham juntas, utilizando os seus recursos e as suas ferramentas.

A Homeopatia, através da lei da semelhança, do conceito de energia vital, da utilização de medicamentos energizados e a Psicanálise, através das associações livres, do estudo dos sonhos, dos atos falhos.

Dessa forma, o tratamento se reveste de uma lógica científica que lhe confere maior eficácia. Na verdade o tratamento homeopático tem melhores resultados quando o paciente é melhor conhecido na sua totalidade.

Nas consultas, observamos que nem sempre ele é capaz de se auto descrever, devido  à inúmeros bloqueios. Dessa forma, a imagem resultante da descrição do paciente não corresponde exatamente a sua realidade.

Na verdade, ele vai escolhendo características, ocultando alguns detalhes, mascarando outros, de uma forma tal, que o resultado final corresponde mais ao que ele gostaria de ser do que propriamente ao que ele é.

Assim, o aproveitamento desse dado tão importante não é total e o remédio resultante não surtirá efeito desejado, visto que ele não será verdadeiramente um “semelhante”.

Com o aporte da psicanálise e de suas ferramentas o processo se tornará mais dinâmico, uma vez que outros métodos de investigação serão utilizados. Na verdade, a própria característica da Psicanálise que é tornar consciente o que é inconsciente, se reverterá a favor do tratamento homeopático e resultará num ganho de qualidade e eficácia em favor do paciente.

Dr. João Batista de Matos Braga
Médico, membro titular da Sociedadede de Homeopatia do RJ e
Psicanalista em formação pela Sociedade Psicanalítica Ortodoxa do Brasil.
Estrada do Galeão 2315 • sala 203 •Tel.: 3393-3866
Rua Sete de Setembro 209/1º andar •Tel.: 252-8248

voltar